Translate

sábado, 26 de abril de 2014

Lembranças

Ainda posso lembrar
Daqueles olhos tímidos...
Da trilha que aquele sorriso fazia
Até finalmente chegar ao meu olhar
E dos intensos rastros
De esperança e felicidade que deixava...
Ainda posso lembrar
Da agonia ao ver aquele momento acabar
E a necessidade de mais um pouco daquilo
Era tamanha,
Da qual jamais acreditava poder existir.
Sim...
Ainda posso lembrar
Das meias palavras com sentidos completos.
De todas as verdades estampadas
E sentimentos escondidos...
Consigo lembrar
De todas as vezes
Que pus o dedo na maior ferida, 
Sem me preocupar se ainda doía...
E não doía.
Mas ardia.
Ardia algo grandioso dentro de mim.
Ainda posso lembrar
Que aquilo só crescia...
E pela primeira vez,
Não me ofendia, não me machucava...
E eu me lembro...
Que nada disso acabou...