Translate

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Um Sonho

       Tudo era preto e branco no seu mundo colorido. Nada possuía gosto, nem cheiro, e, nada podia ser ouvido, a não ser gritos de desespero. Gritos que eram corrompidos por máscaras sorridentes...
Pessoas loucas, que escondiam sua dor e se achavam normais o suficiente para chamá-lo de maluco, pelo simples fato de ele não pular nos carnavais, não correr atrás de uma bola e detestar multidões. Era taxado de louco, por ser um poeta calado... Sem sair do seu quarto, conheceu o mundo. Viveu em trocentas cidades, e se mudava cada vez que abria um novo livro. Era orgulhoso por ter voado com Harry Potter numa vassoura. Ajudou o Goku a fazer a Genki Dama. Gostaria de transformar o mundo como o Kira, mas não queria ser Rei, pois era muito humilde. Era calado, porém, talentoso com as palavras. Tocava um instrumento e caprichava com cálculos. Tinha olhos convidativos, cativantes... E era doce, da mesma maneira como me chamava...
   Dominava muito bem a língua inglesa, também a da amizade. Era sorridente e sério. E dividia uns 85% do seu dia comigo, e, enquanto ele me gostava, eu também o gostava. E nós éramos amigos, hoje somos bem mais que isso.
Ele era, é e será um sonho. Um Sonho Contínuo...



segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Por que tão longe?

   Batem na mesma sintonia, uma sincronização jamais vista pelos meus olhos. Está quebrado! Bate rápido e sem descanso. Todo o calor que unia seus cacos, foi levado por uma devastadora solidão. Meu inverno se tornou tão longo e intenso, estando longe do meu Sol que tanto me aquece! Já passou da hora do meu mundo fazer sua rotação. Mas ele congelou no tempo e eu não vejo mais meu lindo Sol. O calor foi embora e, por que para tão longe?
Volte!
   Envolva-me em seus calorosos braços e mande embora essa fria agonia! Príncipe de Fogo, estou aguardando seu retorno. Só não demore! Assim como meu mundo, cada dia mais meu coração congela... Seus cacos não conseguem se regenerar sozinhos.
Onde está você? Meu coração luta bravamente, todos os dias, contra o gelo que quer lhe dominar. Não permitirei que o nosso coração, seja devorado.
   Quanto mais longe você for, mais vida leva de mim. Tudo está desabando diante dos meus olhos... E nada eu posso fazer, pois à essa altura, sou somente um fraco espírito, faminto por um pouco de vida!
   Príncipe de Fogo, volte e me alimente! Dê-me a vida e a felicidade que só você pode me trazer!




quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Cão Guia

   Antes do Adeus, estava enfartando, as pernas bambas, a boca seca e havia chegado a hora, tudo havia acabado, nada mais tinha restado, se não as doces lembranças que eram tão amargas aos olhos de quem sofria. Sofria, sofria e sorria, e, nada mais importava, nada mais enxergava, se não a morte de seus melhores dias e com eles, ela também ia, vazia. Seguia cega, sozinha, naquele trajeto infinito, onde seu cão guia era seu coração partido. Que azar o seu, o pobre cão não era treinado, fazia-a topar em pedras, cair em buracos e pisar em espinhos. Mas ela não ligava, tinha determinação e força de vontade, tinha certeza de que chegaria ao final da caminhada, que a seus lindos olhos cegos, era curta. Pobre coitada, não sabia que seu cão tinha errado o caminho, sabia apenas que ele seguia como ela mandava... Depois de muito cair e se machucar, sentiu que já havia chegado no fim da sua caminhada. Sorriu inocente ao saber que ele havia voltado, e poderia novamente senti-lo. Sim era ele, era o amor, o seu amor! Pôde então, enxergar mais uma vez... E quando enxergou, chorou com aqueles olhos esverdeados e solitários. Viu novamente seu amor indo embora... Sofreu, sofreu e morreu. Mais uma vez morreu... Xingou e culpou infinitamente seu estúpido cão guia, que agora, já está aposentado eternamente.